Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tsurus espalhados por aí... {em construção}

O objetivo é espalhar por aí Tsurus e postar uma foto do local onde foi deixado... Cada tsuru terá um link que encaminhará aqui para o blog...será que alguém aparecerá? Logo se vê :)

Tsurus espalhados por aí... {em construção}

O objetivo é espalhar por aí Tsurus e postar uma foto do local onde foi deixado... Cada tsuru terá um link que encaminhará aqui para o blog...será que alguém aparecerá? Logo se vê :)

Tsuru #9 Solidão

9.jpg

 

"Há lugares vazios, cadeiras vazias e há corações despedaçados de vazios. Em toda a parte, está um pedaço, um reflexo de nós. Sempre há algo que falta. Sempre há qualquer coisa que parte. Sempre. Sempre!

Só sabemos se somos totalmente livres, e cheios, como inteiros quando tudo perdemos. Porque na perca, vai tudo o que alicerça as nossas bases. E sós, então saberemos de nós mais do que nunca. O que nos move, o que cabe a nós.

 

A Solidão, não é para qualquer pessoa. A Solidão, não é uma inimiga, nem um barba azul. Ela, apenas é o murmúrio de todas as tuas vozes. Ela conquista-se, é um direito à liberdade interior de estar só com tudo e nada. Não falo aqui, da solidão proveniente do abandono, da rejeição e outras razões menos boas. A Solidão é o sol interior que dá mão às nossas vozes sem a mão inconveniente dos outros, que por norma, apontam dedos."

 

In "O Monólogo que vive no Caderno" da Vertigem

 

Do original "Notas à Sombra de uma Metáfora"..visto em: http://avertigemdopensamento.blogs.sapo.pt