Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tsurus espalhados por aí... {em construção}

O objetivo é espalhar por aí Tsurus e postar uma foto do local onde foi deixado... Cada tsuru terá um link que encaminhará aqui para o blog...será que alguém aparecerá? Logo se vê :)

Tsurus espalhados por aí... {em construção}

O objetivo é espalhar por aí Tsurus e postar uma foto do local onde foi deixado... Cada tsuru terá um link que encaminhará aqui para o blog...será que alguém aparecerá? Logo se vê :)

Tsuru #9 Solidão

9.jpg

 

"Há lugares vazios, cadeiras vazias e há corações despedaçados de vazios. Em toda a parte, está um pedaço, um reflexo de nós. Sempre há algo que falta. Sempre há qualquer coisa que parte. Sempre. Sempre!

Só sabemos se somos totalmente livres, e cheios, como inteiros quando tudo perdemos. Porque na perca, vai tudo o que alicerça as nossas bases. E sós, então saberemos de nós mais do que nunca. O que nos move, o que cabe a nós.

 

A Solidão, não é para qualquer pessoa. A Solidão, não é uma inimiga, nem um barba azul. Ela, apenas é o murmúrio de todas as tuas vozes. Ela conquista-se, é um direito à liberdade interior de estar só com tudo e nada. Não falo aqui, da solidão proveniente do abandono, da rejeição e outras razões menos boas. A Solidão é o sol interior que dá mão às nossas vozes sem a mão inconveniente dos outros, que por norma, apontam dedos."

 

In "O Monólogo que vive no Caderno" da Vertigem

 

Do original "Notas à Sombra de uma Metáfora"..visto em: http://avertigemdopensamento.blogs.sapo.pt

Tsuru #8 Das coisas que vêm sem esperarmos

8.jpg

 

"Acho que algumas coisas acontecem só para nos provar que não sabemos tudo.

 

Para deitar por terra as teorias rebuscadas e as certezas absolutas. Acho que algumas coisas chegam só para nos provar que não vale a pena erguer muros contra à vida nem viver dentro de armaduras.

 

Que a vida pode mudar no segundo e o inesperado acontecer. Acho que algumas coisas chegam para nos mostrar como tudo pode ser melhor e mágico.

 

Que nos ensinam que não vale a pena dizer 'desta água não beberei' porque a vida troca-nos as voltas.

 

Algumas coisas chegam e arrebatam de tal forma, que mesmo sem querer nos fazem voltar a acreditar e quem sabe, ter vontade de dar mais uma oportunidade"

 

Visto em: http://amoreoutrascenas.blogs.sapo.pt

Tsuru #7 Fazer os outros rir

7.jpg

 

"Fazer os outros rir não significa que eu seja uma pessoa...feliz.

Significa apenas que faço batota.

Fazer os outros rir é um mecanismo que utilizo para me distanciar das outras pessoas.

Enquanto as outras pessoas sorriem e se sentem bem, consigo afastar a atenção de mim própria. Os outros acabam por nunca saber quem eu realmente sou, quais são os meus medos, as minhas angústias, os meus problemas. Porque tudo isso se torna invisível no meu bom humor.

E ninguém faz perguntas sobre a invisibilidade."

 

Visto em: http://withmyself.blogs.sapo.pt

Tsuru #6 Amar, do verbo acreditar

6.jpg

 

"(..) Porque um dia é aquela a pessoa. É aquele o momento.

E nós não fizemos nada de diferente, nem somos outro ser que não o que sempre fomos.

Mas vamos deixar de ter dúvidas e passar a ter certezas.

 

O homem certo no momento certo não engana: quer saber, rir, chorar, estar e ficar conosco - uma coisa de cada vez e, às vezes, tudo ao mesmo tempo.

E não nos deixa duvidar por um momento - um só - que é ele. Entretanto não fechem o vosso coração. Vão precisar de o ter preparado para esse dia. Confiam em mim?"

 

Visto em: http://daspalavras.blogs.sapo.pt

Tsuru #2 As Promessas

WP_20150216_01_37_06_Pro 2.jpg

"(...) quantas promessas se fazem em vão, quanta leviandade se diz com a bebedeira de uma surpresa, no cúmulo do entusiasmo! Como é inconsequente a jura no momento em que abundam o prazer, a saúde, a alegria e a riqueza. A cegueira do amor não está na negação dos defeitos, mas na ignorância de que existe um amanhã e um além e que, nas coordenadas do tempo e do espaço, ninguém é ponto fixo."

 

Trecho do post "Ler como amar (10)" visto em: http://maepreocupada.blogspot.pt